Logo Elsevier

EsteéoconteúdodoPacientEngagement

O que acontece quando o paciente vai para casa?

Saiba mais sobre nossos produtos de Patient Engagement agora! Transforme seus pacientes em participantes ativos em seus cuidados de saúde, dando a eles acesso fácil às mesmas informações baseadas em evidências em que você confia - mas fornecidas em um formato fácil de entender.

Oct.13.2020
 Managing Panic Attacks, Teen

Controle dos ataques de pânico, adolescentes

Managing Panic Attacks, Teen

Um ataque de pânico é um episódio de ansiedade repentina e intensa junto com sintomas físicos como sudorese, tremores e falta de ar. Durante um ataque de pânico, você pode sentir como se estivesse tendo um ataque cardíaco ou pode achar que não consegue respirar. Um ataque de pânico pode durar 5–10 minutos. Esses ataques podem ocorrer subitamente e sem nenhuma causa óbvia e depois passar. É importante saber que você pode aprender maneiras de controlar os ataques de pânico.
Se você sofrer ataques de pânico frequentemente, você pode ter um quadro clínico chamado transtorno do pânico. Uma das consequências de ter transtorno do pânico é ter medo constantemente de sofrer outro ataque de pânico. Em alguns casos, podem ser usados medicamentos para tratar ataques de pânico ou o transtorno do pânico em adolescentes.

Como reconhecer um ataque de pânico

Para ser diagnosticado com ataques de pânico, você precisa apresentar pelo menos quatro dos seguintes sintomas físicos ou emocionais, e eles devem começar subitamente.
Sintomas físicos:
  • Batimentos cardíacos fortes, dor ou pressão no peito e falta de ar.
  • Sensação de asfixia.
  • Sudorese ou vermelhidão no rosto ou no peito (onda de calor).
  • Tremor, agitação ou calafrio.
  • Enjoo ou indigestão.
  • Tontura.
  • Dormência e formigamento.
Sintomas emocionais:
  • Sentir-se confuso ou fora do corpo.
  • Medo de morrer ou de enlouquecer.
  • Preocupação, nervosismo e descontrole.
  • Medo de sofrer outro ataque de pânico.

Como controlar um ataque de pânico

Se você tiver um ataque de pânico, é importante lembrar que ataques de pânico não duram muito tempo e não oferecem perigo. Após um ataque de pânico, fale sobre seus medos e ansiedade com seu pai ou sua mãe ou outro adulto de confiança. Com o tempo e com apoio, você pode aprender maneiras de controlar seus ataques de pânico. Sugestões para controlar sua ansiedade e seus ataques de pânico incluem:
  • Lembrar-se de respirar fundo durante um ataque de pânico. Você não está em perigo físico.
  • Conversar com um adulto de confiança. Às vezes, os pais de um amigo, um professor ou um treinador encontrarão opções para você conseguir a ajuda que precisa.
  • Identificar problemas para os quais você precisa de ajuda para resolver, como sofrer bullying na escola.
  • Aprender a identificar as coisas que podem levar a ataques de pânico (gatilhos). Depois que você conhece seus gatilhos, converse sobre eles e encontre novas maneiras de lidar com eles.
  • Reservar tempo para realizar atividades relaxantes, como ouvir música ou ler.
  • Reduzir o tempo que você passa nas redes sociais.
  • Atividade física. Exercícios físicos são uma boa maneira de controlar o estresse e o medo. Tente caminhar ou praticar um esporte coletivo.
  • Encontrar coisas que ajudem você a relaxar, como ioga, respiração profunda e meditação.

Siga essas instruções em casa:

Alimentos e bebidas

  • Mantenha uma dieta saudável.
    • Inclua alimentos ricos em fibra, como frutas e legumes frescos, grãos integrais e feijões.
    • Limite a ingestão de alimentos ricos em gordura e açúcares refinados, como frituras e doces.
  • Reduza a cafeína.

Atividades

  • Faça suas atividades normais de acordo com as orientações do seu médico.
  • Peça a seu médico para sugerir algumas atividades.
  • Experimente atividades que reduzam o estresse e a ansiedade.
  • Mantenha-se fisicamente ativo todos os dias.

Instruções gerais

  • Tome medicamentos vendidos com ou sem receita médica somente de acordo com as indicações do seu médico.
  • Durma o suficiente e tente manter uma rotina constante.
  • Não fume nem consuma álcool ou outras drogas para controlar ataques de pânico.
  • Compareça a todas as consultas de acompanhamento de acordo com as orientações do seu médico. Isso é importante.

Onde encontrar apoio

Um profissional de saúde mental, como psicólogo ou psiquiatra podem ajudá-lo a aprender as habilidades para controlar ataques de pânico.

Onde conseguir mais informações

Acesse para esses sites para obter mais informações sobre como controlar ataques de pânico:
  • American Academy of Pediatrics (Academia Norte-americana de Pediatria): healthychildren.org
  • American Academy of Child & Adolescent Psychiatry (Academia Americana de Psiquiatria Infantil e Adolescente): www.aacap.org
  • Child Mind Institute (Instituto Mente Infantil): childmind.org

Entre em contato com um médico se:

  • Continuar tendo ataques de pânico.
  • Apresentar sinais de ansiedade ou transtorno do pânico.
  • Seus ataques de pânico interferirem em sua rotina em casa, na escola ou com os amigos.
  • Estiver usando drogas ou álcool.

Obtenha ajuda imediatamente se:

  • Você puder representar um risco para si mesmo ou para os outros.
  • Tiver pensamentos sobre morte ou suicídio.
Se sentir vontade de ferir a si mesmo ou a terceiros ou pensar em tirar a própria vida, procure ajuda imediatamente. Vá para o pronto-socorro mais próximo ou:
  • Ligue para o serviço de emergência local (911 nos EUA).
  • Ligue para um serviço telefônico de prevenção do suicídio, como o National Suicide Prevention Lifeline (Linha da Vida de Prevenção ao Suicídio Nacional), no número 1-800-273-8255. Funciona 24 horas por dia nos EUA.
  • Envie uma mensagem de texto para o serviço de prevenção de crises em 741741 (nos EUA).

Resumo

  • Um ataque de pânico é um episódio de ansiedade repentina e intensa junto com sintomas físicos como sudorese, tremores e falta de ar.
  • Durante um ataque de pânico, a coisa mais importante a se lembrar é que ataques de pânico não duram muito tempo e não oferecem perigo.
  • Se você sofrer ataques de pânico frequentemente, você pode ter um quadro clínico chamado transtorno do pânico.
  • É possível aprender maneiras de controlar os ataques de pânico. Seus pais ou outro adulto de confiança podem ajudar.

Estas informações não se destinam a substituir as recomendações de seu médico. Não deixe de discutir quaisquer dúvidas com seu médico.

;