Logo Elsevier

EsteéoconteúdodoPacientEngagement

O que acontece quando o paciente vai para casa?

Saiba mais sobre nossos produtos de Patient Engagement agora! Transforme seus pacientes em participantes ativos em seus cuidados de saúde, dando a eles acesso fácil às mesmas informações baseadas em evidências em que você confia - mas fornecidas em um formato fácil de entender.

Nov.22.2021
 Sepsis, Self Care, Pediatric

Sepse, autocuidado, pediátrico

Sepsis, Self Care, Pediatric

A sepse é uma doença grave que pode exigir tratamento intensivo em um hospital. As informações a seguir explicam o que você precisa saber para cuidar do quadro clínico da criança após ela receber alta do hospital.

Quais são os riscos?

Após ser tratado para sepse e ter alta do hospital, a criança poderá estar em risco de apresentar certos problemas. Esses problemas podem ser físicos ou mentais.

Problemas físicos:
  • Fraqueza e cansaço.
  • Falta de ar.
  • Dor em diversas áreas do corpo.
  • Dificuldade para caminhar.
  • Pele seca e com coceira.
  • Falta de apetite. Pode causar perda de peso.
  • Insuficiência de órgãos.

Problemas mentais:
  • Dificuldade para dormir.
  • Depressão.
  • Confusão.
  • Ansiedade e preocupação causadas por uma experiência desagradável (transtorno do estresse pós-traumático,TEPT).
  • Baixa autoestima.
  • Ficar inquieto.
  • Chorar descontroladamente, se ele ou ela for um bebê.

Siga estas instruções em casa:

Medicamentos

  • Dê medicamentos de venda livre e vendidos com receita médica à criança somente de acordo com as indicações do médico da criança.
  • Dê antibióticos ou medicamentos antifúngicos à criança somente de acordo com as orientações do médico da criança. Não pare de dar o antibiótico ou medicamento antifúngico mesmo se a criança começar a se sentir melhor.
  • Não dê aspirina à criança, pois há uma associação com a síndrome de Reye.

Alimentos e bebidas

  • Ofereça à criança uma alimentação saudável e equilibrada. Isso inclui muitas frutas, verduras e legumes, grãos integrais, produtos lácteos com baixo teor de gordura e fontes magras de proteína. Pergunte ao médico da criança se ela deve evitar algum tipo de alimento.
  • Certifique-se de que a criança beba líquidos em quantidade suficiente para manter a urina amarelo-pálida.

Atividades

  • Faça com que a criança descanse conforme instruído pelo médico dela.
  • A criança deve evitar ficar sentada por muito tempo sem se movimentar, e deve se levantar para caminhar a cada 1–2 horas. Isso é importante para melhorar o fluxo sanguíneo e a respiração. Ajude a criança se ela se sentir fraca ou trêmula.
  • Deixe a criança tentar definir metas pequenas e que possam ser atingidas toda semana, como se vestir sozinha, tomar banho ou subir escadas. Pode levar um tempo para a criança recuperar toda sua força.
  • Deixe a criança tentar fazer exercícios regularmente, caso ela se sinta suficientemente saudável para isso. Pergunte ao médico que tipo de exercício é seguro para a criança.
  • Faça a criança retornar às atividades normais como indicado pelo médico da criança. Pergunte ao médico da criança quais atividades são seguras para ela.

Como prevenir infecções

  • Mantenha as vacinações da criança em dia. Leve a criança para tomar a vacina contra gripe todos os anos.
  • Lave suas mãos e as mãos da criança frequentemente com água e sabão. Lave as mãos por pelo menos 20 segundos. Caso água e sabão não estejam disponíveis, use gel antisséptico para as mãos.
  • Ajude a criança a manter uma boa higiene. Mantenha os cortes limpos e com curativo até cicatrizarem.

Como controlar o estresse

Ajude a criança a encontrar formas de lidar com o estresse e com a ansiedade. Isso pode incluir:
  • Exercícios de respiração.
  • Meditação ou ioga.
  • Ouvir música.
  • Exercícios e brincadeiras programados.
  • Ficar junto com as pessoas que fazem a criança se sentir segura.
  • Encontrar um grupo de apoio ou psicoterapeuta familiar.

Instruções gerais

  • Certifique-se de que a criança esteja dormindo o suficiente para a idade dela. Siga estas instruções para ajudar a criança a dormir bem:
    • Mantenha regularidade nos horários de sono e sonecas.
    • Mantenha o quarto da criança fresco, silencioso e escuro.
    • A partir de 1–2 horas antes de ir dormir, evite:
      • Dar à criança uma grande refeição.
      • Dar à criança bebidas com cafeína.
      • Jogos ativos, televisão, computador ou videogame.
  • Converse com amigos e parentes de confiança sobre o quadro clínico da criança. Explique os sintomas a eles e diga que você está tendo orientação de um médico para tratar a condição. Isso pode ser uma maneira de você e a criança receberem apoio e orientação.
  • Compareça a todas as consultas de acompanhamento. Isso é importante.

Perguntas para fazer ao médico da criança:

  • Quais mudanças físicas e emocionais é importante relatar?
  • Preciso ter alguém junto com meu filho o tempo todo?

Entre em contato com um médico se:

  • A criança não parecer estar melhorando ou recuperando a força.
  • A criança estiver cansada o tempo todo.
  • A criança tiver dificuldade para pegar no sono ou manter o sono, ou se tiver pesadelos.
  • A criança tiver sinais de depressão, como:
    • Um humor persistentemente triste, abatido ou irritável.
    • Perda de prazer em atividades que sempre foram prazerosas para ela.
    • Apresentar alguma alteração no peso ou no apetite.
    • Evitar os amigos ou familiares.
    • Sensação de culpa ou falta de valor.
  • A criança mostrar sinais de que não está alcançando marcos das etapas de desenvolvimento correspondentes à idade dela.

Busque ajuda imediatamente se:

  • A criança tiver entre 3 meses e 3 anos de idade e apresentar febre de 102,2 °F (39 °C) ou mais.
  • A criança tiver menos de 3 meses de idade e tiver febre de 100,4 °F (38 °C) ou mais.
  • A criança tiver dificuldade para respirar.
  • A criança tiver batimentos cardíacos rápidos ou irregulares.
  • A criança estiver confusa, debilitada ou não estiver respondendo.
  • A criança ficar com a pele manchada, pálida ou azul.
  • A criança tiver uma infecção que está piorando ou que não está melhorando.
  • A criança vir, ouvir, sentir o gosto, cheirar ou sentir coisas que não estão presentes (alucinações).
  • A criança pensar seriamente em machucar a si mesma ou a terceiros.

Esses sintomas podem representar um problema sério e ser uma emergência. Não espere para ver se os sintomas desaparecem. Procure assistência médica para a criança imediatamente. Ligue para o número de emergência local (911, nos EUA).

Se você achar que seu filho(a) pode querer machucar a si próprio, machucar outras pessoas ou se ele(a) falar sobre tirar a própria vida, busque ajuda imediatamente. Você pode ir ao pronto-socorro mais próximo ou:
  • Ligue para o número de emergência local (911, nos EUA).
  • Ligue para um serviço telefônico de prevenção do suicídio, como o National Suicide Prevention Lifeline (Linha da Vida de Prevenção ao Suicídio Nacional), no número 1-800-273-8255. Funciona 24 horas por dia nos EUA.
  • Envie uma mensagem de texto para o serviço de prevenção de crises em 741741 (nos EUA).

Resumo

  • A sepse é uma doença grave que pode exigir tratamento intensivo em um hospital. A criança poderá apresentar efeitos de longo prazo na saúde após receber alta do hospital.
  • Faça com que a criança descanse e retorne, gradualmente, às atividades normais. Pergunte ao médico da criança quais atividades são seguras para ela.
  • Ajude a criança a encontrar formas de lidar com o estresse e com a ansiedade.
  • Compareça a todas as consultas de acompanhamento. Isso é importante.

Estas informações não se destinam a substituir as recomendações de seu médico. Não deixe de discutir quaisquer dúvidas com seu médico.

;